14 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍTICA Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2023, 09:43 - A | A

Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2023, 09h:43 - A | A

FAZ AUTOCRÍTICA TAMBÉM

Taques diz que MPE precisa ser 'mais rígido' em fiscalização

Gazeta Digital

Ex-governador Pedro Taques (Solidariedade) afirmou que o governador Mauro Mendes (União) precisa fazer uma autocrítica e dar explicações sobre alguns pontos relacionados à atual administração do Palácio Paiaguás. Durante entrevista ao Jornal da Cultura FM 90.7 na manhã desta sexta-feira (15), o ex-procurador inclusive defendeu uma atuação “mais rígida” do Ministério Público de Mato Grosso (MPE).

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

“Algumas coisas precisam ser explicadas em Mato Grosso e no Brasil. O Ministério Público tem que fazer uma autocrítica, a imprensa tem que fazer uma autocrítica, eu faço uma autocrítica do governo”, apontou.

Declaração foi dada quando Taques fazia uma avaliação da gestão estadual. Em 2018, ele foi derrotado pelo atual governador quando tentava buscar a reeleição. Após 5 anos do embate político nas urnas, o ex-governador atribui os avanços do Estado à “competência e sorte” de Mendes.

Por outro lado, pontuou que algumas questões precisam ser observadas, principalmente em relação à aplicação dos recursos públicos. “Ele [Mauro Mendes] teve mais dinheiro. Na Saúde foram R$ 1 bilhão sem licitação, na educação foram R$ 120 milhões a mais. Durante a pandemia, as escolas não pagaram energia e sobrou R$ 100 milhões por ano, não teve transporte escolar, cirurgias eletivas não foram realizadas, a União perdoou divida de Mato Grosso e o dinheiro foi para o caixa. O Estado não é banco para ganhar dinheiro”, acrescentou.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image