16 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍTICA Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020, 10:21 - A | A

Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020, 10h:21 - A | A

DESCASO

No período de campanha e pré-campanha, Fábio e Wesley afirmavam que não faltaria água em Tangará em 2020

Tangará em Foco

O ex-diretor do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), Wesley Lopes Torres, assegurou por várias vezes ao longo deste ano que não faltaria água em Tangará da Serra. Ele era acompanhado pelo prefeito Fábio Junqueira (MDB), que utilizava sua página pessoal no Facebook para mostrar imagens das represas/reservatórios de água do SAMAE no Rio Queima Pé, para afirmar que estava tudo bem, que havia segurança hídrica e que a população podia ficar tranquila.

Situação da falta d’água em novembro de 2020

As investidas de Fábio e Wesley se davam sempre que a imprensa, principalmente TVs e sites de notícias como o Tangará em Foco, o Bem Notícias e A Bronca Popular, assim como alguns vereadores (destaque para Fábio Brito e Wilson Verta), divulgavam matérias e imagens mostrando que era preocupante a situação da reservação de água da Estação de Tratamento (ETA) da cidade.

Situação da falta d’água em novembro de 2020

Foi assim no final de abril deste ano, quando imagens foram mostradas pela mídia (TV Cidade Verde/Tangará em Foco/A Bronca Popular) chamando a atenção para o nível crítico das represas do SAMAE. Imediatamente Wesley reagiu. Na ocasião, ele era pré-candidato a prefeito. O ex-diretor da autarquia chamou a imprensa e disse que tudo aquilo que era divulgado não passava de mentiras e que não iria faltar água na cidade.

Situação da falta d’água em novembro de 2020

“É muito complexo de você dizer, nós tivemos um ano muito ruim de chuva, não tivemos chuva em dezembro, não tivemos chuva em janeiro, fevereiro foi bom de chuva, até acima da média, mas dizer que vai faltar água na cidade, não. (…) o que poderá haver é um período de racionamento durante o ano, pode ser que aconteça, mas dizer que vai faltar água, isso eu não acredito”, disse Wesley na ocasião.

Situação da falta d’água em novembro de 2020

Mais tarde, no final de setembro e início de outubro, já na condição de candidato a prefeito, em meio a uma situação de alerta, pois as represas do SAMAE já se mostravam com pouca água, Wesley, acompanhado de Fábio, voltou a dizer que tudo estava sob controle. Inclusive, no dia da convenção do MDB, que escolheu Torres como aspirante a ser sucessor de Junqueira, o ex-diretor do SAMAE discursou falando que a autarquia, sob sua direção, havia investido R$ 15 milhões na ETA Queima Pé e que a população podia ficar tranquila, pois não iria faltar água na cidade.

No auge do período eleitoral, quando os cidadãos começaram a receber água suja nas torneiras e alguns bairros começaram a sofrer com a falta d’água, Fábio postou fotos e vídeos no Facebook, mostrando as represas reservas, afirmando mais uma vez que estava tudo sob controle e que não faltaria água na cidade.

Em 11 de novembro de 2020, 4 dias antes da eleição, Fábio postava em seu Facebook imagens e afirmava que estava tudo sob controle

Passada a eleição, em 15 de novembro, apenas dois dias depois, no dia 17, Fábio e o SAMAE anunciaram as primeiras medidas, começando a reconhecer que a situação era diferente daquele defendida em campanha. Primeiro, em 19 de novembro começou o rodízio de abastecimento, onde o abastecimento de água era feito dia sim, dia não nas casas dos tangaraenses. Nesse interim, o povo já relatava que não estava recebendo água nas torneiras.

Agora, nesta semana, mais precisamente na terça-feira, 24, Fábio baixou decreto declarando situação de emergência na cidade. Boa parte dos bairros está sem água, muita gente faz fila para encher recipientes, como caixas d’água e tambores, no SAMAE da Vila Alta e em outros pontos da cidade, como já mostrado aqui.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image