25 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍTICA Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2020, 09:45 - A | A

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2020, 09h:45 - A | A

COBRANÇA À SEDUC

MPE instaura inquérito para apurar fechamento de escolas

Gazeta Digital

O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou um inquérito civil contra a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) para investigar irregularidades na redução da oferta dos anos iniciais do ensino fundamental a partir de 2021. A ação é desta quarta-feira (9).


Além disso, o MPE também pediu para que a Secretaria trave o processo de processo até que se prove que não haverá danos para os estudantes.


"Seja expedida recomendação à Seduc para suspender o processo de redução da oferta dos anos iniciais do ensino fundamental a partir de 2021, até que seja demonstrada e comprovada a existência de organização e planejamento prévio para a transição dos anos iniciais do ensino fundamental do Estado para os Municípios, sem qualquer prejuízo educacional aos alunos envolvidos", diz o promotor de Justiça Miguel Slhessarenko.


Em novembro, o secretário da pasta Alan Porto confirmou o fechamento de 19 escolas em Mato Grosso durante audiência na Assembleia Legislativa (AL).


"O que nós estamos fazendo é um redimensionamento e reordenamento das nossas unidades escolares, que tem como foco uma infraestrutura mais adequada, um Ideb de qualidade e a localização dos nossos alunos", disse Porto à época.


Polêmica

Na semana passada, houve um protesto em frente ao prédio da Secretaria de Educação que reuniu quase uma centena de professores, sindicalizados, pais e mães de estudantes.


A principal pauta do manifesto foi a cobrança de explicações da Seduc em relação ao fechamento das escolas. Contudo, também houve espaço para demandas como o posicionamento da pasta sobre um suposto encerramento de Cejas e transferência de obrigação do Estado para os municípios em relação ao ensino fundamental.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image