16 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍTICA Terça-feira, 05 de Dezembro de 2023, 10:57 - A | A

Terça-feira, 05 de Dezembro de 2023, 10h:57 - A | A

CORRIDA AO ALENCASTRO

Botelho monta palanque forte para eleição de 2024, forçando futuros adversários a trabalhar duro

Redação

Com as eleições municipais chegando, o cenário estimulado, que apresenta aos eleitores uma lista de candidatos, de diversas personalidades, contudo, Botelho vem se destacando em todas as possibilidades.

Com uma infância marcada por muito trabalho, deputado Botelho vem demostrando que está a cada dia mais preparado para ocupar a vaga na prefeitura de Cuiabá. Com o possível apoio de políticos fortes como a deputada Janaína Riva, a família Campos e o ministro Carlos Fávaro são uns dos nomes que podem, vim a fortalecer a vitória do deputado Eduardo Botelho. Botelho que começou a trabalhar ainda na infância, junto ao seu pai na roça, um serviço árduo, mas necessário para ajudar no sustento da casa. Mostra-se um candidato à altura para ser o futuro prefeito de Cuiabá.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

Em uma pesquisa feita pelo jornal Centro Oeste Popular em setembro, onde a equipe foi em mais de 20 bairros de Cuiabá para medir a popularidade dos nomes que pretendem ser candidatos a prefeito da capital. No cenário apresentaram os nomes Abílio Brunini (PL), Fábio Garcia (União Brasil), José Stopa (Partido Verde), Eduardo Botelho (União Brasil) e Lúdio Cabral (PT).

Após a coleta de dados, constatou-se que 17,14% da população ainda não sabe em quem votar ou não quis responder. Abílio e Botelho são os favoritos dos cuiabanos onde ambos se encontram com 28,57% da preferência dos cidadãos.

Já o vice-prefeito Stopa garante, 11,42%, estando à frente do deputado Lúdio Cabral que alcançou a preferência de 8,57% da população cuiabana. Já o deputado estadual e secretário da Casa Civil, Fábio Garcia, que tem apoio do governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, é aprovado por 5,71% apenas dos entrevistados. Já uma pesquisa feita pelo MT Dados divulgada em 16 de outubro, mostrou outro cenário, Botelho se destaca com 32% das intenções de voto, estabelecendo uma liderança sólida.

O deputado federal Abílio Brunini, que vinha sempre com favoritismo nas pesquisas, surge ocupando a segunda posição, com 18% das intenções de voto. Logo em terceiro lugar, com 15% das intenções de voto, encontra-se o deputado estadual Lúdio Cabral.

O secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia, também pré-candidato pelo União Brasil, figuraem quarto lugar, com 6%.

Pouco atrás, com 5%, está o vice-prefeito de Cuiabá, José Roberto Stopa.

Na retaguarda, o ex-deputado estadual Ulysses Moraes, do Podemos, registra 1%, enquanto o ex-candidato a governador, pastor Marcos Ritela, conta com 0% das intenções de voto. 12% dos entrevistados não manifestaram preferência ou optaram por não responder, enquanto 10% escolheram votar nulo ou em branco.

Histórico na política de Botelho

Estreou na política em 2013 quando se filiou no Partido Socialista Brasileiro – PSB, sendo eleito deputado estadual com 40.517 votos, em 2014. Com olhar estadista, seu mandato é pautado em defesa dos menos favorecidos, em especial à Agricultura Familiar, direitos da mulher, do servidor público e regularização fundiária. Trabalho que o credenciou a tornar-se presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, no biênio 2017-2019.

Em março de 2018, se filiou no Democratas (DEM), sendo reeleito deputado estadual com 33.788 votos. Mandato em que se elegeu presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, pela 2ª vez, em fevereiro de 2019, para o biênio 2019 – 2020.

Em junho de 2020, foi reeleito presidente da ALMT, pela 3ª vez, tomando posse no dia 1º de fevereiro de 2021. Mas, por determinação do Supremo Tribunal Federal – STF convocou nova eleição para a Mesa Diretora. Sendo assim, em 23 de fevereiro de 2021, foi eleito primeiro- secretário da ALMT, para o biênio 2021-2023. Contudo, com nova decisão judicial, em fevereiro de 2022, retornou ao cargo de presidente da ALMT. Ingressou no União Brasil em 08 de fevereiro de 2022, partido político brasileiro que surgiu da fusão entre o Partido Social Liberal (PSL) e o Democratas (DEM).

Em outubro de 2022, Botelho foi reeleito para o seu 3º mandato de deputado estadual, com 51.998 votos de confiança da população mato-grossense. Em 01.02.2023 foi eleito, pela 4ª vez, presidente da ALMT até 31.01.2025.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image