15 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍCIA Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 09:33 - A | A

Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 09h:33 - A | A

OPERAÇÃO KRAKEN

Tatuagem auxiliou Polícia Civil a confirmar identidade de preso na Bolívia, procurado por tráfico de armas e homicídios em MT

Redação

Uma tatuagem no tórax auxiliou na confirmação da identidade do criminoso brasileiro detido nesta semana, na cidade de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e procurado pela Polícia Civil de Mato Grosso. Quando foi preso na terça-feira (28), Igor Oliveira de Campos se apresentou com um nome falso a policiais de Santa Cruz.

A Delegacia de Cáceres foi informada de que brasileiros haviam sido presos no país vizinho e durante contato com polícia boliviana foram encaminhadas imagens do criminoso, que foi reconhecido pela equipe da Polícia Civil por causa de uma tatuagem com o nome de sua mãe, uma vez que as fotos dele aqui no Brasil eram todas antigas.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

A Polícia Civil de Cáceres também enviou à polícia da Bolívia os mandados de prisão expedidos contra o criminoso pela Justiça de Mato Grosso, considerado de alta periculosidade e líder de uma organização criminosa.

Diante das informações, a Justiça em Santa Cruz de La Sierra decidiu pela expulsão do brasileiro, que foi trazido em um forte aparato de segurança até a fronteira com Mato Grosso.

Uma equipe da Delegacia de Cáceres, coordenada pelo delegado Marlon Nogueira se deslocou até a divisa da cidade boliviana de San Matías, onde o criminoso foi entregue à Polícia Civil. Nesta quarta-feira, ele foi encaminhado a uma unidade do Sistema Penitenciário fora da fronteira mato-grossense, em uma areonave do Cioaper. 

Ele era o principal alvo da Operação Kraken, realizada pela Polícia Civil neste ano contra uma organização criminosa envolvida com tráfico de drogas, de armas e homicídios na região da fronteira entre o Brasil e a Bolívia. A operação foi deflagrada em 21 de julho, para o cumprimento de 91 ordens judiciais de prisão, buscas, bloqueios e sequestro de bens em quatro cidades de Mato Grosso e em Vilhena (RO). Igor estava com mandado de prisão expedido pelos delitos de integrar organização criminosa, comércio ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Ele também tem uma condenação por roubo e tráfico de drogas, cujo mandado de prisão definitiva foi cumprido agora.

 

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image