14 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍCIA Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 09:36 - A | A

Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 09h:36 - A | A

DEU EM A GAZETA

Professor de escola particular é acusado de assédio sexual

Redação

Pais denunciam professor por assédio sexual a alunos adolescentes em um dos colégios mais antigos e tradicionais de Cuiabá e Polícia Civil inicia investigação. Relatos apontam para o fato do professor “barganhar” nota de alunos por imagens de nudes e de cunho sexual ou mesmo atos libidinosos com adolescentes do 7º ao 9º ano da instituição.

 

Um dos boletins de ocorrência aponta para um diálogo ocorrido entre um adolescente de 15 anos, em sala de aula, onde o acusado pedia que o aluno encaminhasse nudes para ele, para receber um ponto por um trabalho. A vítima relatou que depois disso outras três conversas foram mantidas entre ele e o professor, onde era assediado por meio do whatsapp. Fato ocorreu ainda no mês de junho.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

Os casos estão em investigação na Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente (Deddica) que, por meio da assessoria, informou que não irá se pronunciar. Mas as vítimas estão sendo ouvidas pela equipe multidisciplinar, composta por psicólogos e assistentes sociais.

 

Denúncias contra o professor A.J., que dá aulas de matemática e Biologia, ganharam força nos últimos dias do ano letivo e passaram a ser propagadas em grupos de alunos e de pais, do colégio Salesiano São Gonçalo. Conforme os denunciantes, as acusações só se tornaram públicas após a formalização junto à Polícia, por pelo menos quatro adolescentes. Outros seis também procuraram a unidade na sequência.

 

Em um áudio, a mãe de uma das vítimas, um adolescente de 14 anos, lamenta o fato do filho e de amigos terem sido afastados da escola após os relatos, enquanto o professor foi mantido. Inclusive, os quatro primeiros a fazerem a denúncia foram prejudicados em relação às notas, pois foram afastados pela direção do colégio e não puderam frequentar as aulas e nem realizar provas.

 

Nesta quinta-feira (30), os pais iriam se reunir com a direção para buscar solução. Uma das mães relata que o filho e os colegas passaram a sofrer bullying por parte dos colegas e até de professores, que se posicionaram em defesa do acusado. Durante uma das missas, um dos professores chegou a perguntar para um dos adolescentes o que ele estava fazendo no local.

 

Colégio emite nota e não detalha medidas

Procurada pela reportagem, a direção do Colégio Salesiano São Gonçalo disse que se manifestará somente por meio da nota emitida para toda comunidade escolar nesta quinta-feira (30), assinada pelo diretor-geral, Hermenegildo Conceição Silva. Na nota, eles informam os pais que chegou ao conhecimento da escola um áudio, que circula em grupos de WhatsApp, referente a suposto assédio que teria sido cometido por um professor da instituição.

 

“Comunicamos que o caso está sendo tratado pela instituição com a seriedade e responsabilidade necessárias, sendo tomadas as medidas cabíveis desde o primeiro momento. Orientamos a todos da comunidade escolar que evite fomentar a discussão e propagar informações de terceiros, uma vez que há envolvimento de menores, além de não ter sido concluída a apuração”, diz trecho. A escola não informou se o professor foi afastado.

 

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image