16 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍCIA Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2020, 11:04 - A | A

Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2020, 11h:04 - A | A

FURTO DE JOIAS

Personal diminuiu tamanho de anel de diamantes para seu uso

Mídia News

Em um áudio postado no WhatsApp, a vítima de furto de joias praticado pela personal trainner Kátia Valéria, que confessou o crime segundo a Polícia Civil, disse que a profissional já tinha alterado o tamanho de um anel de brilhantes de R$ 400 mil e uma aliança, para seu uso.

 

"Fui colocar o anel no meu dedo e descobri que ela mexeu no tamanho do anel e na aliança, diminiu pra ela usar", disse a moradora de um dos condomínios Florais, em Cuiabá.

 

"A gente vai ter que mandar pra São Paulo pra desmanchar o anel e refazer porque ficou todo torto, ela deve ter mandado em um fundo de quintal esse anel pra diminuir pra ela, porque ficou na metade do meu dedo", disse a vítima.

 

Segundo a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos da Capital, a personal furtou jóias e relógios da marca Rolex de forma reiterada.

 

O trabalho da Polícia Civil resultou na recuperação das peças avaliadas em mais de R$ 1,4 milhão, além da apreensão de R$ 36 mil em dinheiro. Durante as investigações, também foi identificado o receptador de um dos relógios de ouro furtado. 

 

No áudio, a vítima disse que a personal era pessoa de sua confiança e que ficou triste com a elucidação dos crimes. Ela ainda relatou que a personal provavelmente vinha lhe furtando aos poucos, para não chamar a atenção.

 

Rolex, aneis, pulseiras...

 

De acordo a Polícia Civil, foram furtados dois relógios Rolex e um anel de diamantes, avaliados em R$ 1 milhão.

 

Segundo o delegado titutal da Roubos e Furtos, Guilherme Bertoli, durante a oitiva, a personal confirmou que havia furtado o relógio Rolex Rose e o anel de diamante, localizados em sua residência, no bairro Despraiado.

 

Segundo a Polícia Civil, ela revelou que além das duas peças de alto valor, também subtraiu inúmeras correntes, anéis, brincos e pulseiras.

 

Em continuidade as diligências, os investigadores foram até o endereço da suspeita onde recuperaram os objetos subtraídos, os quais foram reconhecidos pela vítima.

 

Segundo o delegado da Derf, um dos relógios subtraídos foi vendido pelo valor de R$ 40 mil, para uma loja de joias localizada na região central de Cuiabá.  

 

Na casa da personal, foram apreendidos R$ 36 mil em dinheiro, referente a venda e o restante do dinheiro ela já havia gastado com compras pessoais.

 

“Os proprietários do estabelecimento foram identificados e afirmaram já terem feito a intermediação de venda do relógio para fora de Mato Grosso. Ambos foram intimados para comparecer na Derf Cuiabá para serem ouvidos”, disse o delegado.

 

As investigações continuam e os suspeitos responderão pelos crimes em inquérito policial, sendo a personal pelo furto qualificado pelo abuso de confiança e os proprietários da loja por receptação.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image