17 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍCIA Quinta-feira, 19 de Novembro de 2020, 09:28 - A | A

Quinta-feira, 19 de Novembro de 2020, 09h:28 - A | A

MONSTRUOSIDADE

Padrasto e dois parentes são presos por estupro de criança em MT

Mídia News

Três homens, entre eles o padrasto da vítima, acusados de estupro de vulnerável contra uma menina de 8 anos, foram presos pela Polícia Civil de Vila Rica (1.259 km a nordeste de Cuiabá), durante ação para cumprimento de mandados de prisões preventivas.

  

Os suspeitos possuem parentesco com a vítima e tiveram as ordens judiciais decretadas pela Justiça da Comarca de Vila Rica.

  

As investigações iniciaram no dia 30 de outubro, logo após a Delegacia de Polícia ser acionada pelo Conselho Tutelar da cidade, que foi procurado pelo pai biológico e madrasta da menina relatando os abusos.

  

Conforme narrativa do casal, a criança de 8 anos morava com seus outros dois irmãos, a mãe e padrasto no Estado do Pará e há pouco tempo haviam se mudado para Vila Rica e estavam residindo na casa da irmã da vítima, que é casada e encontra-se gestante.

  

No entanto, passado alguns dias, a irmã da vítima resolveu levar a criança para morar com o pai biológico e a madrasta, que já cuidavam de outros dois irmãos mais velhos da menina.

  

Durante a convivência com a menina, a madrasta passou a perceber um comportamento estranho da enteada e ao conversar com ela foi surpreendida pelos relatos da criança. A menina contou em detalhes os abusos sexuais que sofria por parte do padrasto, desde a época em que a família morava no Pará.

  

A vítima revelou também que após se mudar para Vila Rica, os abusos sexuais cometidos pelo marido da mãe continuaram. E outros homens que também moravam ou frequentavam a mesma casa passaram a praticar os crimes, sendo o cunhado da vítima de 23 anos (marido da irmã dela que está gestante) e o pai do rapaz, de 47 anos (sogro da mulher gestante).

  

O Conselho Tutelar então procurou a Polícia Civil, que passou a apurar o caso. A vítima foi ouvida em depoimento especial e, posteriormente, encaminhada para exame de corpo delito sendo constatados os abusos e a conjunção carnal na vítima.

  

As investigações apontaram que os integrantes da família, incluindo mãe e padrasto da vítima, faziam o uso de bebidas alcoólicas e drogas e dentro da casa, os moradores amordaçavam a menina e cometiam os estupros de forma sequencial.

  

Com base nos indícios coletados, a Polícia Civil representou pelos pedidos de prisões dos suspeitos, que foram deferidas pela Justiça.

 

Após expedição dos mandados, os investigadores de Vila Rica prenderam dois dos suspeitos, o cunhado da vítima e o sogro da irmã da vítima, no dia 9 de novembro.

  

Já o padrasto foi preso pelos policiais civis ao se apresentar na delegacia de Vila Rica, para ser ouvido, nesta quarta-feira (18).

  

Os três suspeitos do crime de estupro de vulnerável foram encaminhados para a unidade prisional de Vila Rica, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

  

As diligências continuam visando a continuidade da apuração dos fatos e conclusão do inquérito policial instaurado.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image