17 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍCIA Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2020, 10:12 - A | A

Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2020, 10h:12 - A | A

DISCUTIAM BASTANTE

Mulher que matou companheira com golpe de faca estava escondida em Chapada

Gazeta Digital

Uma mulher de 32 anos investigada pelo homicídio de sua companheira, ocorrido no último domingo, em Planalto da Serra (256 ao sul de Cuiabá) teve o mandado de prisão preventiva cumprida nesta quinta-feira (10). Ela responderá por homicídio qualificado. 

 

A Delegacia da Polícia Civil de Chapada dos Guimarães foi acionada na manhã de segunda-feira (7) sobre o homicídio ocorrido na madrugada, em uma residência do núcleo habitacional São Gonçalo, na cidade de Planalto da Serra. A vítima, Elizama Cristina Moreira, 25 anos, foi morta com um golpe de faca que atingiu o pescoço. 

 

Assim que foi comunicada da ocorrência, a equipe coordenada pelo delegado Alexandre Nazareth iniciou diligências para apurar informações sobre o delito e localizar a suspeita, que havia foragido da cidade. 

 

Os policiais chegaram ao local onde ocorreu o crime e encontraram a residência com a porta aberta, luz acesa e manchas de sangue em vários cômodos da casa. A vítima foi encontrada caída no quintal de uma casa em frente e tinha uma perfuração do lado esquerdo do pescoço, já aparentemente sem vida. Foi acionada a equipe Samu, que constatou a morte. 

 

Diversas testemunhas foram ouvidas para esclarecer a dinâmica do crime. Uma delas informou à Polícia que estava em companhia da vítima e da suspeita tomando cerveja durante o domingo. Em determinada hora, Elizama e a suspeita começaram a brigar e se agredir, quando então a testemunha resolveu ir embora. Quando caminhava pela rua, a testemunha ouviu gritos da vítima e minutos depois a viu atravessar a rua já ensanguentada. Essa testemunha então avisou a uma outra pessoa de que a suspeita havia machucado a vítima e acionaram a polícia.

 

Depois de cometer o crime, a suspeita então foragiu. As duas estavam juntas há três anos e conforme a investigação apurou, as brigas era constantes. 

 

Com base na apuração e nos depoimentos coletados, o delegado de Chapada dos Guimarães representou pela prisão preventiva da investigada, que foi deferida pela Comarca do município. 

 

A investigada pelo crime foi presa em Chapada dos Guimarães e conduzida à delegacia, onde ainda será ouvida pela autoridade policial. Posteriormente, será encaminhada à penitenciária Ana Maria do Couto May, em Cuiabá. (Com informações da assessoria)


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image