25 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍCIA Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020, 09:18 - A | A

Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020, 09h:18 - A | A

'OPERAÇÃO CONSTANTINE'

Membro do Comando Vermelho é baleado por policiais durante operação

Redação

Nesta quinta-feira (03), um suposto membro do Comando Vermelho (CV), o suspeito foi baleado durante a ação realizada pela Polícia Civil, na 'Operação Constantine', com objetivo de cumprir 35 mandados de prisão e busca e apreensão, em Água Boa (a 730 quilômetros de Cuiabá).

Segundo informações apontam que um dos alvos da operação percebeu quando os policiais chegando na residência que ele estava, assim apontando a arma na direção dos policiais, que efetuaram disparos e atingiram o acusado.

Foi acionado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), assim prestando os primeiros socorros, logo depois encaminhado para uma unidade de saúde da cidade, onde permanece medicado.

A operação denominada Constantine foi deflagrada pela Núcleo de Inteligência da Regional de Água Boa para cumprimento de 21 ordens de prisões preventivas e 14 de busca e apreensão, com objetivo de reprimir diversos crimes praticados por uma facção criminosa atuante na região.

Entre os crimes praticados pelo grupo criminoso estão o tráfico de entorpecentes, associação criminosa, associação para o tráfico, tortura e homicídio. Os trabalhos também buscam coletar provas para robustecer inquéritos instaurados pela delegacia de Água Boa.

Para cumprir os mandados foi mobilizado um efetivo de 53 policiais civis de diversas unidades da Regional de Água Boa, como as delegacias de Canarana, Nova Xavantina, Ribeirão Cascalheira e Querência.

As ordens judiciais foram expedidas pela 7ª Vara Criminal de Combate ao Crime Organizado de Cuiabá, após representação do coordenador de inteligência de Água Boa, delegado Gutemberg de Lucena Almeida. Foram deferidas as prisões preventivas contra 21 alvos suspeitos de praticarem os crimes de tráfico e associação para o tráfico, além de integrarem a organização criminosa investigada. 

A Justiça também concedeu as ordens de busca e apreensão domiciliar em 14 endereços ligados ao grupo investigado e o bloqueio de contas bancárias utilizadas para lavagem de dinheiro.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image