16 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

POLÍCIA Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020, 10:09 - A | A

Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020, 10h:09 - A | A

PEDIU R$ 1 MILHÃO

Acusado de sequestrar filho de empresário em RO é preso em MT

Mídia News

Um foragido da justiça, procurado pela participação no sequestro do filho de um empresário em Rondônia, foi localizado e preso nesta terça-feira (24), no bairro do Porto, em Cuiabá. A ação foi realizada pelo Núcleo de Busca e Capturas da Polinter de Mato Grosso.

Considerado de alta periculosidade, o homem de 36 anos estava com mandado de prisão decretado pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Ariquemes, em Rondônia, onde ele responde por crimes de porte ilegal de arma de fogo e roubo qualificado, sendo condenado a 12 anos de reclusão.

 

O foragido foi preso anteriormente pela participação em um crime de extorsão mediante sequestro praticado em outubro de 2008, na cidade de Monte Negro, também no interior de Rondônia.

 

Na ocasião, o filho de um empresário do ramo madeireiro foi sequestrado por duas pessoas armadas e encapuzadas, quando entrava em seu veículo.

 

Os sequestradores exigiram R$ 1 milhão como pagamento para libertar o rapaz, que ficou mantido em dois cativeiros distintos, nos municípios de Vilhena e Ariquemes.

 

Posteriormente, após o pagamento de parte do resgate, a vítima foi libertada. Com a evolução das investigações, os envolvidos no sequestro foram presos.

As diligências da Polinter para localização do foragido contaram com da equipe do Núcleo de Pessoas Desaparecidas da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) de Cuiabá.

 

Após encaminhado à sede da Polinter para formalização do mandado de prisão, ele foi enviado a uma unidade prisional de Várzea Grande, onde permanecerá a disposição do Poder Judiciário.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image