15 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

GERAL Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2023, 10:35 - A | A

Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2023, 10h:35 - A | A

92% CONSTRUÍDO

Hospital Central será entregue em 2024 após Governo de MT retomar obra parada há mais de 30 anos

Redação

A obra do Hospital Central de Alta Complexidade, localizado em Cuiabá, está 92% executada e a unidade deve entrar em operação no segundo semestre de 2024. A estrutura, que ficou abandonada por 34 anos, será dedicada às demandas de alta complexidade em saúde e receberá investimento de R$ 184,5 milhões exclusivamente na construção da parte física. 

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

O Hospital Central foi reprojetado pelo Governo de Mato Grosso e está sendo executado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT). A parte antiga do prédio tinha 9 mil m² e foi ampliada em 23 mil m²; totalizando 32 mil m² de área construída.

"O Hospital Central será o melhor hospital de Mato Grosso. Nem mesmo os hospitais particulares vão conseguir chegar perto em termos de qualidade e estrutura. A nossa população terá um atendimento hospitalar à altura, depois de tantas décadas que esse prédio ficou abandonado", disse o governador Mauro Mendes. 

Para o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, a conclusão das obras do Hospital Central será um feito histórico para Mato Grosso. “Estamos muito próximos de inaugurar uma unidade que ficou abandonada por 34 anos em nosso estado, na nossa capital, e de tornar esse sonho uma realidade para todos os mato-grossenses que precisam de assistência. O Hospital Central terá o que há de melhor e mais moderno na área da saúde e será referenciado para a alta complexidade”, avaliou o gestor. 

Por mês, a unidade terá capacidade para oferecer 1.990 internações, 652 cirurgias, 3.000 consultas especializadas e 1.400 exames. O novo projeto prevê 10 salas cirúrgicas, 60 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 230 leitos de enfermaria.

Além disso, a unidade de alta complexidade vai dispor um total de 290 leitos voltados para o atendimento de toda a população mato-grossense.

Entre as especialidades previstas para o Hospital Central estão cardiologia, neurologia, vascular, ortopedia, otorrinolaringologia, urologia, ginecologia, infectologia e cirurgia geral.

A secretária adjunta de Infraestrutura e Tecnologia da Informação da SES, Mayara Galvão, explicou que a obra entrou na fase final e segue avançando na aplicação de acabamentos. “Essa foi uma obra que avançou muito em 2023 e já estamos executando a fase dos acabamentos. Esse é um projeto reelaborado 100% pela equipe de obras da SES e utilizamos o que há de mais moderno e tecnológico em saúde neste grande projeto”, afirmou. 

Até o momento, já foram lançados cerca de 18 editais por meio de Pregão Eletrônico para a aquisição de equipamentos e mobiliário para o novo hospital.

Mais cinco novos hospitais

Além o Hospital Central, o Governo do Estado constrói outros cinco hospitais em Mato Grosso. Um deles é o novo Hospital Universitário Júlio Müller, localizado na MT-040, estrada que liga Cuiabá ao município de Santo Antônio de Leverger. A construção da unidade é executada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) e já está 55% concluída. 

O investimento total é de R$ 221,1 milhões, dividido entre Estado e União, já que a obra é resultado de um convênio firmado entre o Estado e a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

As outras quatro unidades em construção são os Hospitais Regionais de Tangará da Serra, Juína, Alta Floresta e do Araguaia, em Confresa.

Com investimento previsto em R$ 477 milhões pela SES, as obras avançam no interior do estado e têm previsão de conclusão para a partir de 2024. As unidades irão preencher vazios assistenciais na saúde em Mato Grosso.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image