16 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

GERAL Quinta-feira, 16 de Novembro de 2023, 09:16 - A | A

Quinta-feira, 16 de Novembro de 2023, 09h:16 - A | A

PLANO INTEGRADO

Governos de MT e Federal realizarão esforço concentrado nas áreas de maior risco de incêndio

Nesse momento, aproximadamente 200 servidores estaduais e federais atuam no combate ao fogo

Redação

O Governo de Mato Grosso anunciou no plano de trabalho integrado com o Governo Federal, que, além de ampliar o efetivo na região, com mais brigadistas, aeronaves e embarcações, maquinários apreendidos pelo Governo do Estado serão empregados nas ações em campo para a preservação da fauna e flora do bioma. Também entrará em operação o Posto de Atendimento a Animais Silvestres (PAEAS) Pantanal.

O documento, entregue nesta terça-feira (14) ao Ministério de Meio Ambiente e demais órgãos envolvidos, consiste em um plano conjunto de reforço às ações de combate aos incêndios que atingem o Pantanal mato-grossense.

Nesse momento, aproximadamente 200 servidores estaduais e federais atuam no combate ao fogo. Para orientar as equipes em campo, tanto o incêndio no Parque Nacional do Pantanal quanto no Parque Estadual Encontro das Águas é monitorado, por meio de satélites de alta tecnologia, 24 horas por dia.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

“Estamos agindo de forma integrada, concentrando esforços nas áreas de maior risco e não somente para combater as chamas, mas também para preservar a fauna e a flora do Pantanal”, disse a secretária de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema-MT), Mauren Lazzaretti ao acrescentar que serão investidos mais R$ 6,4 milhões em ações na região.

Desde 2019, o Governo de Mato Grosso já investiu mais de R$ 240 milhões em ações de prevenção e combate aos incêndios florestais e desmatamento ilegal. Somente em 2023, foram destinados R$ 77,4 milhões para conservação do meio ambiente e aquisição de novas tecnologias, veículos, insumos e equipamentos de fiscalização.

Conforme Mauren, 2023 pode ser considerado um ano atípico devido ao prolongado período de estiagem e as fortes ondas de calor.

“Todo foco de incêndio no Pantanal precisa de atenção, mas, neste ano, o cenário é atípico. O Corpo de Bombeiros do Estado realiza anualmente o plano de operações para a temporada de incêndios e novembro é um mês marcado pelo início da temporada de chuvas, mas, infelizmente, isso ainda não aconteceu”, comentou a secretária durante o sobrevoo no Pantanal realizado nessa manhã (15).

Oito frentes de combate
No total, são oito frentes de combate aos incêndios no Pantanal. As frentes se dividem no Parque Estadual Encontro das Águas, bacia hidrográfica do Rio Sararé, região de Mimoso, comunidade São Pedro de Joselândia, Fazenda Alvorada do Pantanal, fronteira com a Bolívia/San Matías, e nas áreas federais Parque Nacional do Pantanal/Reserva do Dorochê e Terra Indígena Portal do Encantado.

Atuam em toda região do Pantanal mato-grossense cerca de 100 bombeiros de Mato Grosso, sendo 60 apenas no Parque Estadual Encontro das Águas. As ações contam ainda com o apoio de três aviões da Defesa Civil do Estado, helicópteros do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAer) e Ibama, 11 barcos, viaturas e caminhões-pipa.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image