22 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

GERAL Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 10:32 - A | A

Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 10h:32 - A | A

MULHERES INSPIRAM

Evento reúne profissionais do Poder Judiciário em bate-papo sobre empoderamento feminino

Redação

Desembargadoras, advogadas, juízas e outras mulheres atuantes no Poder Judiciário participaram do evento “Mulheres que inspiram”, promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil seccional de Mato Grosso (OAB/MT) e a IWIRC, a primeira organização de networking para mulheres atuantes nas áreas de insolvência e reestruturação. O bate-papo descontraído foi realizado no restaurante Mahalo, na quinta-feira (30).

A professora da Universidade de São Paulo (USP) e palestrante Sheila Neder Cerezzeti, falou sobre empoderamento feminino, a necessidade das mulheres ocuparem espaços de poder e a importância de eventos como esse que reforçam o protagonismo feminino.

O evento foi organizado pela coordenadora regional do IWIRC Brasil, que também é vice-presidente da Comissão de Recuperação Judicial da OAB/MT e sócia da Zapaz Administração Judicial, Aline Barini. O objetivo foi conectar as mulheres que têm em comum a insolvência, mas também encabeçam a união e a alavancagem das mulheres nas atuações da carreira. Entre as convidadas estavam a presidente do TJ, Clarice Claudino, e a presidente do TRE, Maria Aparecida Ribeiro.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

“Nós temos que valorizar o trabalho das mulheres e buscar o reconhecimento que merecemos. Agradeço ao presidente da IIWIRC pela oportunidade de compartilhar experiências e ideias com vocês. Esse é um momento de união e de fortalecimento da nossa luta por espaço e por direitos”.

A presidente da OAB/MT, Gisela Cardoso, parabenizou a iniciativa e destacou o trabalho da OAB para que a participação das mulheres seja mais destacada e reconhecida. Ela citou exemplos abertos dentro da entidade, com mais mulheres ocupando espaços nas comissões e a paridade na lista sêxtupla que será encaminhada ao Tribunal de Justiça para a escolha do próximo desembargador pelo quinto constitucional, ou seja, que virá da advocacia.

“Eu faço questão de ter mulheres participando nos cargos de direção na busca pela igualdade e paridade. Pela primeira vez também a nossa lista sêxtupla que vamos mandar no dia 20 de dezembro terão três homens e três mulheres para a escolha. A gente precisa dessas políticas afirmativas, sabemos que nós temos muito mais barreiras para romper do que muitas vezes os homens encontram. Esse tipo de movimento, esse tipo de encontro, esse tipo de reunião, ela faz a diferença, nos coloca realmente em lugares diferentes para a gente tratar das nossas dificuldades, dos nossos avanços e conseguir cada vez mais avançar”.

A presidente da IWIRC, Tatiana Flores, falou sobre a organização internacional, que celebra 30 anos de existência. Ela surgiu em 1993 por uma idealização de três mulheres que atuavam na área de insolvência e reestruturação nos Estados Unidos.

Ela explicou ainda que o objetivo do IWIRC é promover o networking, o desenvolvimento profissional e a liderança das mulheres nesse segmento, A organização está há cinco anos no Brasil, mas o IWIRC atua nos seis continentes com mais de 2.500 membros em 43 países.

“Eu tenho muito orgulho de estar aqui com vocês. O papel das mulheres em todos os ambientes de Mato Grosso é impressionante. Eu gostaria que o meu estado, São Paulo, também tivesse essa mesma paridade. Eu sei que não foi fácil, e continua não sendo, mas ao olhar para vocês, eu me sinto muito inspirada a não desistir de ter a minha voz ouvida e de lutar pelo ampliamento dos espaços das mulheres no lugar onde elas quiserem estar, seja na advocacia, na magistratura, no Ministério Público, seja atuando como presidente de uma associação tão importante para a democracia ou de um tribunal. Isso nos honra muito”.

 

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image