19 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

GERAL Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2023, 10:33 - A | A

Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2023, 10h:33 - A | A

“FALTA DE RESPEITO”

Chico 2000 lamenta comportamento de Edna Sampaio ao retornar à Câmara

Redação

O presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Chico 2000 (PL), afirmou a recondução da vereadora Edna Sampaio (PT), ao cargo. Ao argumentar que teria recebido a intimação que todo o trâmite legal estaria sendo feito para a volta da parlamentar à Casa de Leis.

“Eu fui intimado terça-feira (05) às 9 horas. Nesse momento encaminhamos a intimação para o apoio legislativo para que ele faça o cancelamento do termo que deu posse ao vereador Cireia e prepare a recondução de Edna Sampaio ao seu mandato. Mas isso não se faz de uma hora para outra, até porque esses atosprecisam ser publicados. Então eu disse para vereadora Edna que amanhã ela está apta para retomar ao seu mandato”, disse.

O retorno ao cargo foi possível após decisão do juiz Agamenon Alcântara Moreno Junior, da Terceira Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá, que lhe devolveu o mandato de vereadora no último dia 22 de novembro.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

Chico 2000 ainda justificou ao ser questionado pela imprensa o motivo da demora de quase duas semanas para a recondução ser feita, ele afirma que a demoro ocorreu por conta da notificação judicial.

“Oficial de justiça foi recebido hoje. Ele esteve por duas vezes aqui, mas não me encontrou, porque eu estava em agenda externa e pedi ao procurador que marcasse pra hoje esta agenda. Mas já houve outras intimações nesta Casa que o oficial de justiça chegou aqui eu não estava me ligou e eu vim. E que eu teria agido, assim, de má fé com relação à notificação da vereadora Edna. Mas nunca fizeram isto”, contou.

O presidente resumiu ao comentar sobre recorrer da decisão e afirmou que vai seguir a orientação da procuradoria da Casa. “O que a procuradoria orientar isso será feito”, disse.

Com um grande sorriso no rosto e distribuindo flores vermelhas, a vereadora Edna retornou à Câmara de Cuiabá, com músicas regionais e acompanhada de pessoas que lhe deram apoio neste breve período em que foi cassada na Casa de Leis.

Chico 2000 expressou sua insatisfação, considerando a atitude da vereadora uma falta de respeito. "Em respeito ao vereador que estava no plenário, eu não entraria. O que sempre faço questão de preservar nessa Casa é o respeito, mas infelizmente não posso ensinar isso à vereadora Edna", afirmou o presidente em declarações à imprensa.

A parlamentar observou tudo com batente naturalidade a resistência do presidente da Mesa Diretora do parlamento cuiabano.

Em fala feita próximo ao obelisco do Centro Geodésico da América do Sul, bastante emocionada, Edna frisou que não foi nada fácil para ela ver 'uma mentira sendo contada tantas vezes para derrotar uma mulher'.

"Não é fácil acreditar numa verdade, quando a mentira é contada tantas vezes para derrotar uma mulher [...] Uma mulher que é violentada, às vezes, tem dificuldade de se levantar e reconhecer o seu próprio valor. Mas eu choro aqui de emoção por poder voltar de cabeça erguida. Assim como Lula, que é meu grande inspirador, eu sempre disse que meu mandato não vale minha dignidade, meu caráter. E que, portanto, poderia perdê-lo, mas perderia de cabeça erguida porque estou aqui para honrar aqueles que acreditam em mim".

Edna ainda relembrou dos diversos ataques que recebeu e a violência política de gênero de que foi alvo brutalmente no parlamento. "Estou aqui para marcar a minha volta
à Câmara Municipal de Cuiabá depois de ter sido retirada da forma violenta como fui. Estou aqui com aqueles e aquelas que constroem conosco nosso mandato. E estou muito tranquila. Depois do jeito que fui atacada, e para quem passou o ano inteiro sendo desumanizada do jeito que eu fui mais um dia menos um dia não significam nada. Eu estou aqui muito feliz não só porque eu voltei ao mandato, mas também porque durante todo esse período nunca me faltou apoio, nunca me faltou pessoas do meu lado". O caso A vereadora Edna Sampaio que foi cassada no dia 11 de outubro por quebra de decoro parlamentar. O motivo é a denúncia da suposta “rachadinha” na Verba Indenizatória de sua exchefe de gabinete Laura Abreu. Foram 20 votos a favor e 5 ausências. Na época, a parlamentar não havia comparecido no plenário para fazer a defesa e alegou perseguição.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image