19 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

GERAL Quarta-feira, 29 de Novembro de 2023, 09:48 - A | A

Quarta-feira, 29 de Novembro de 2023, 09h:48 - A | A

EM CÁCERES

Aplicativo de incentivo à visitação em pontos turísticos vence competição no HackaMT

Redação

Entre os dias 24 a 26 de novembro, o Rio Paraguai, em Cáceres (219 km de Cuiabá), foi palco da última edição do Hacka-MT. A ação, idealizada pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), reuniu 56 participantes em uma chalana para desenvolverem soluções inovadoras e tecnológicas que possam superar os desafios do turismo no município.

Os participantes foram divididos em 13 equipes, que contaram com apoio de 20 mentores de diferentes áreas. Entre diversas ideias apresentadas para uma banca de jurados, que avaliaram todos os projetos a partir de sua capacidade de execução, eficiência e viabilidade, duas foram escolhidas vencedoras. Os campeões foram contemplados com bolsas de desenvolvimento tecnológico fornecidas pela Fundação de Amparo a Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat).

A primeira posição foi dada para o grupo “TuiuiúTech”, composto pelos estudantes da Unemat Bruno Ormonde e Cauã Soares, e também o técnico e profissional da Tecnologia da Informação da instituição, Dhyego Brandão. O grupo desenvolveu o aplicativo “Simbora”, que consiste em um sistema que apresenta os principais pontos turísticos do município, apresentando rotas, desafios e outros estímulos.

Segundo o estudante de Computação da Unemat e participante do grupo vencedor, Bruno Ormonde, de 28 anos, o projeto visa incentivar a promoção do turismo local por meio de um processo de ganho de pontos que podem ser trocados por artesanatos locais.

“Nós utilizamos a gameficação, então tem um sistema de ranking, de pontuação e missões. Cada missão se pauta em conhecer um ponto turístico e desenvolver certas ações nesse local, como permanecer com uma visitação de 40 minutos no museu. No caso do desafio para um universitário, por exemplo, o estudante pode ter que ir até a biblioteca da cidade, fazer a leitura de um livro de um autor local e submeter um resumo, o que geraria mil capcoins, que seriam as moedas da aplicação. Essa moeda ele poderia trocar, por exemplo, por produtos produzidos pela comunidade artesanal aqui de Cáceres”, contou o participante.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

Guto Ferreira, um dos mentores participantes, afirmou que, com a ação, Mato Grosso reforça sua posição entre os estados com maior incentivo à inclusão digital e empreendedorismo. Para o mentor, a escolha da chalana proporcionou uma experiência inovadora dentro dos hackatons já realizados no país ao longo do ano.

“Vejo que Mato Grosso já é um estado que preza pelo governo digital, que incentiva o empreendedorismo, a inovação, e eu não tenho dúvidas que uma ideia diferenciada como essa, aqui em Cáceres, vai ajudar muito o desenvolvimento não só dos jovens, mas de todos os profissionais que trabalham na região pantaneira também”, comentou Guto.

O segundo colocado na competição, intitulado “ReConhecer Pantanal”, visou a promoção de ações logísticas e de visibilidade do turismo na região por meio de uma plataforma online. O grupo é composto pelos alunos da Unemat Josué Pastorio, Lemuel Souza, Matheus Garcia, João Victor Costa e Maria Eduarda Batista.

HackaMT - Edição Cáceres

Durante os três dias, a embarcação navegou pelo Rio Paraguaia enquanto os participantes desenvolviam novas ideias, com apoio de mentores e palestras acerca do tema proposto no desafio. A ação teve, ainda, o objetivo de aproximar o público do tema, proporcionando uma imersão na região pantaneira, considerada um dos principais polos turísticos do estado.

Para a superintendente da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), Lecticia Figueiredo, a proposta de imersão possibilitou uma experiência única e fértil para que novas propostas possam ser desenvolvidas.

“A maioria dos participantes nunca tinha passado por uma imersão como essa, que também proporcionou um cenário inspirador para os participantes criarem soluções que podem colaborar com o desenvolvimento de um setor tão importante para Mato Grosso, como é o turismo. Foi um desafio produzir uma ação como essa, mas temos certeza que essa experiência vai ficar pra sempre na memória de quem praticou”, enfatizou a superintendente Lecticia.

Para o professor da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e um dos coordenadores da ação Robson Gomes, o resultado foi positivo não só para o turismo local, mas também para todo o ecossistema de inovação e tecnologia do estado.

“Saímos muito gratificados com o resultado alcançado, superou todas as expectativas. Realmente foi uma experiência incrível, em que todos os mentores e participantes saíram extremamente satisfeitos. Recebemos diversos feedbacks muito positivos dessa experiência, que é realizar um processo de imersão”, comentou o professor.

Com a premiação, o Governo do Estado proporciona fomento para que as ideias possam sair do papel e impactar diretamente o turismo na região pantaneira. A efetivação das bolsas será feita ao longo dos próximos meses

 


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image