17 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

ESPORTE Segunda-feira, 27 de Maio de 2024, 10:04 - A | A

Segunda-feira, 27 de Maio de 2024, 10h:04 - A | A

BOLSA ATLETA

Com 19 ouros, Brasil tem melhor campanha em Mundiais de atletismo paralímpico

Em nove dias de disputas em Kobe, no Japão, a delegação brasileira ficou apenas um sem subir no lugar mais alto do pódio. Jogos Paralímpicos de Paris 2024 começam no fim de agosto

Redação

Histórica. Assim foi a trajetória brasileira no Mundial de atletismo paralímpico em Kobe, no Japão, encerrado na manhã deste sábado (25). Com 19 medalhas de ouro, o Brasil teve sua melhor campanha dourada em mundiais, superando as 16 de Lyon 2013. Em nove dias de disputas, os brasileiros ficaram apenas um sem conseguir colocar a bandeira do país no lugar mais alto do pódio.

“A gente sai daqui [Kobe] com um sentimento de alegria, uma sensação de dever cumprido. Mas, por outro lado, com sentimento de um baita desafio e de muita expectativa para os Jogos Paralímpicos de Paris, que são o nosso principal objetivo do ciclo. O Campeonato Mundial demonstrou que nós estamos no caminho certo”, comemorou Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro.
Com isso, a Seleção Brasileira terminou o Mundial no Japão na segunda posição do quadro geral de medalhas, com 42 pódios no total. Além dos 19 ouros, foram 12 pratas e 11 bronzes. A líder foi a China, com 33 ouros, 30 pratas e 24 bronzes.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

Esse é o segundo Mundial de atletismo seguido em que o Brasil bate recorde de medalhas. Em Paris 2023, o País registrou o maior número de pódios da história, com 47 no total, sendo 14 ouros, 13 pratas e 20 bronzes.

“A gente sai daqui [Kobe] com um sentimento de alegria, uma sensação de dever cumprido. Mas, por outro lado, com sentimento de um baita desafio e de muita expectativa para os Jogos Paralímpicos de Paris, que são o nosso principal objetivo do ciclo. O Campeonato Mundial demonstrou que nós estamos no caminho certo”, avaliou Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e bicampeão paralímpico no futebol de cegos (Atenas 2004 e Pequim 2008).

O Mundial no Japão foi realizado no mesmo ano dos Jogos Paralímpicos de Paris 2024, após o Comitê Organizador Local (LOC, na sigla em inglês) solicitar ao Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês) o adiamento do Mundial, que seria em 2021, devido à pandemia de coronavírus. Com isso, a cidade japonesa sediou o evento de atletismo no ano posterior ao Mundial de Paris 2023.

Ao todo, foram 1.069 atletas de 102 países que competiram em provas de pista e campo no estádio Kobe Universiade Memorial Stadium. Pelo Brasil, foram 46 atletas e 10 atletas-guia que representaram o país na competição.

Este ano, novamente, o esporte paralímpico teve forte apoio do programa estatal Bolsa Atleta. Entre os 8.716 contemplados pelo projeto, em lista anunciada neste mês, 2.210 atletas defendem 25 modalidades paralímpicas.

Confira todas as medalhas e resultados do Brasil em Kobe 2024:

Aline Rocha – T54
100m – 8º lugar
400m – 9º lugar
800m – 6º lugar
1.500m – 5º lugar
5.000m – 3º lugar (sem medalha)

Antônia Keyla – T20
400m – 5º lugar
1.500m – Prata

Ariosvaldo Fernandes (Parré) – T53
100m – Prata
400m – DSQ (desclassificado, em inglês)

André Rocha – F52
Lançamento de disco – Ouro

Aser Ramos – T36
100m – 7º lugar
Salto em distância – 4º lugar

Bartolomeu Chaves – T37
400m – Ouro

Beth Gomes – F53
Lançamento de disco – Ouro
Arremesso de peso – Prata
Lançamento de dardo – 6º lugar

Bruno Christian – T47
Salto em distância – 12º lugar

Claudiney Batista – F56
Lançamento de disco – Ouro

Cícero Nobre – F57
Lançamento de dardo – Ouro

Daniel Martins – T20
400m – 5º lugar

Débora Lima – T20
Salto em distância – Prata

Edenílson Floriani – F42
Lançamento de dardo – 6º lugar
Arremesso de peso – 4º lugar

Edson Cavalcante – T37
100m – 4º lugar
200m – 6º lugar

Eduardo Pereira – F34
Arremesso de peso – 9º lugar

Felipe Gomes – T11
100m – 7º lugar
400m – Bronze

Fernanda Yara – T47
200m – 5º lugar
400m – Ouro

Giovanna Boscolo – F32
Lançamento de club – Bronze
Arremesso de peso – 5º lugar

Izabela Campos – F11
Lançamento de disco – Bronze
Arremesso de peso – 6º lugar

Jerusa Geber – T11
100m – Ouro
200m – Bronze

João Victor – F37
Lançamento de disco – 5º lugar

Júlio César Agripino – T11
1.500m – Ouro
5.000m – Prata

Ketyla Teodoro – T12
200m – 7º lugar
400m – Bronze

Lorena Spoladore – T11
100m – Bronze
Salto em distância – Prata

Lorraine Aguiar – T12
100m – Prata
200m – Bronze
400m – Prata

Lucas Lima – T47
400m – 10º lugar

Maria Clara Augusto – T47
100m – 4º lugar
200m – 8º lugar
400m – 5º lugar

Mateus Evangelista – T37
Salto em distância – Bronze

Petrúcio Ferreira – T47
100m – Ouro

Raissa Machado – F56
Lançamento de dardo – Ouro

Rayane Soares – T13
100m – Prata
200m – Ouro
400m – Bronze

Ricardo Mendonça – T37
100m – Ouro
200m – DNS (não participou, em inglês)

Rodrigo Parreira – T36
Salto em distância – Bronze

Samuel Conceição – T20
400m – Ouro

Thalita Simplício – T11
200m – Prata
400m – Ouro

Thiago Paulino – F57
Arremesso de peso – Prata

Verônica Hipólito – T36
100m – Bronze

Vinícius Quintino – T72 (petra)
100m – Prata

Vinícius Rodrigues – T63
100m – 5º lugar

Wallison Fortes – T64
100m – 5º lugar
200m – Ouro

Wanna Brito – F32
Lançamento de club – Ouro
Arremesso de peso – Ouro

Washington Nascimento – T47
100m – 6º lugar

Yeltsin Jacques – T11
1.500m – DSQ (desclassificado, em inglês)
5.000m – Ouro

Zileide Cassiano – T20
Salto em distância – Ouro

 

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image