16 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

CIDADES Terça-feira, 15 de Dezembro de 2020, 10:38 - A | A

Terça-feira, 15 de Dezembro de 2020, 10h:38 - A | A

PARA PUNTA CANA

Jovem de Tangará disputa o Miss Plus Models Brasil 2020 e concorre a viagem

Bem Notícias

A jovem Ana Adriana Pereira, de 21 anos, que mora em Tangará da Serra, está representando Mato Grosso no Miss Plus Models Brasil 2020. A votação vai acontecer pela internet por causa da pandemia da Covid-19. Passa de fase quem receber mais curtidas em um vídeo postado no Instagram, na página do concurso.

 

Esse é o primeiro concurso do qual ela participa.

Ela disse que resolveu se inscrever depois de passar por uma fase de aceitação.

 

“Eu não vestia roupas curtas com vergonha das minhas pernas. Tive uma adolescência horrível. Eu me enchia de remédios para perder peso e chegar a um padrão em que as pessoas acham que é o certo”, afirma.

O evento é dividido em duas categorias, Curve plus com manequim 42 ao 48 e plus+ com manequim do 50 ao 60. Ana está disputando na categoria plus +. 

O concurso possui várias etapas. Em uma delas, cinco participantes de cada categoria foram selecionadas no dia 5 de dezembro. As selecionadas passarão para a semifinal e os jurados escolherão uma que vai representar o estado em cada categoria.

A semifinal no próximo dia 18.

 

Adriana participa de concurso de beleza — Foto: Divulgação

Das 27 representantes de cada estado, somente 10 vão para a final do concurso, que será no dia 9 de janeiro. Nesta etapa, nove delas serão escolhidas pelo júri e uma será por votação aberta nas redes sociais. Das 10 finalistas, três ganharão os prêmios do concurso.

A final também será virtual. A vencedora ganha R$ 500 em dinheiro, além de uma coroa, uma faixa de titulação e uma viagem para Punta Cana onde irá disputar o Miss Plus Size Universo.

Segundo Ana, ela sempre foi humilhada na escola por ser gorda. Ela relata que já entrou em lojas de roupa e as vendedoras a trataram mal por isso, começou a entrar em depressão e ter vergonha do próprio corpo.

Ela conta que a vida mudou após ser convidada por uma fotógrafa para participar do projeto “Amor em Curvas”. A partir de então, se sentiu mais confiante e se inscreveu para o concurso no dia 15 de outubro.

“Cada ‘não’ que levo é um ‘sim’ que digo a mim mesma. Posso não ir ou não para a final, mas só de ter chegado até aqui já é algo incrivelmente maravilhoso”, afirma.

 

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image