14 de Julho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

CIDADES Quinta-feira, 30 de Novembro de 2023, 11:05 - A | A

Quinta-feira, 30 de Novembro de 2023, 11h:05 - A | A

INICIATIVA AQUARELA PANTANAL

Área do viveiro criado para restauração do Pantanal é revitalizada para capacitar comunidade

Gazeta Digital

A revitalização da sede da Associação Rural de São Pedro de Joselândia (ARSAPEJO), em Barão de Melgaço (MT), por meio da iniciativa Aquarela Pantanal, irá ampliar a oportunidade de capacitação e geração de renda dos moradores. Com cerca de 3 mil pessoas, a tradicional comunidade pantaneira faz parte do projeto de restauração do Pantanal, instituído após os incêndios de 2020, que criou dois viveiros para o cultivo de mudas nativas do bioma.

 

A estrutura agora tem salas de Sementes e da Brigada Comunitária de São Pedro de Joselândia, dormitório para a Brigada e secretaria, bem como cozinha e uma ampla área comum, destinada às diversas capacitações. Na área externa, onde também fica o viveiro, a comunidade realizará a feira com opções de hortifruti, doces e salgados.

 

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI).

 

Os banheiros foram construídos com a bacia de evapotranspiração, conhecida também como fossa de bananeira, que garante ainda mais sustentabilidade à estrutura. Por meio dessa tecnologia social, acontece o tratamento da água usada na descarga de sanitários. Este sistema não gera nenhum efluente e os resíduos humanos são transformados em nutrientes. Diferente de outros sistemas, a água retorna ao ambiente na forma de vapor, por meio da evapotranspiração das folhas de bananeira.

 

Mais do que um espaço para ações da Aquarela Pantanal e outros projetos, o local agora se consolida como uma referência para a comunidade, comemora a mobilizadora local da Aquarela Pantanal, Miriam Amorim. "Foi muito importante para a Associação essa entrega, pois ela beneficiará a todos que trabalham no espaço. Agora, temos mais conforto e segurança, um salão amplo para os cursos, além de ter uma sala onde poderemos dar suporte às equipes de bombeiros e brigadistas, tudo muito bem-feito. Este é um espaço que veio para todos da comunidade”, avalia Miriam.

 

O sucesso da iniciativa Aquarela Pantanal só foi possível pelo empenho e dedicação das pessoas da comunidade, que participam ativamente da recuperação do bioma, atuando na produção dos viveiros e nos plantios de mudas, ressalta a diretora-geral da Mulheres em Ação no Pantanal (Mupan) e coordenadora de políticas da Wetlands International Brasil, Áurea Garcia. “Essa entrega é muito importante, como um espaço de acolhimento, para que as lideranças exerçam o seu protagonismo para a recuperação, conservação e manutenção da qualidade de vida no Pantanal”.

 

Para a gerente-geral do Polo Socioambiental Sesc Pantanal, Cristina Cuiabália, a reinauguração da sede da associação representa oportunidade. “Com o espaço reformado e reestruturado, a comunidade pode receber capacitações e ampliar a geração de renda, com a venda de produtos feitos pelos próprios moradores. O Sesc Pantanal está presente na comunidade há mais de 20 anos e é uma alegria fazer parte deste marco para as pessoas que vivem aqui, conservando a cultura, a gastronomia e a história do Pantanal”, afirma Cuiabália.

 

Grande parte das mudas cultivadas nos viveiros foi destinada a 46 hectares de vegetação nativa em processo de restauração na Reserva Particular do Patrimônio Natural - RPPN Sesc Pantanal. Entre os principais resultados do projeto estão as 34 famílias diretamente beneficiadas, a criação do primeiro Protocolo de Restauração do Pantanal com bases científicas, cultivo de 58 espécies nativas, 23 atividades de capacitação, incluindo cursos, oficinas e intercâmbios.

 

Iniciativa Aquarela Pantanal

As ações da Aquarela Pantanal são desenvolvidas no âmbito do projeto “Recuperação de Florestas Ribeirinhas Pantaneiras: beneficiando água, solo, peixes e populações do entorno da RPPN Sesc Pantanal” e do Programa Corredor Azul da Wetlands International, que conta com a participação das comunidades da região para a produção de mudas e plantio nas áreas de restauração do Pantanal.

 

A Iniciativa é um trabalho por meio da parceria entre Mupan, a Wetlands International Brasil, o Polo Socioambiental Sesc Pantanal, o Centro de Pesquisa do Pantanal (CPP) e o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Áreas Úmidas (INAU/UFMT).

 

A Aquarela Pantanal é financiada pelo: 1) Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), por meio do Projeto Estratégias de Conservação, Recuperação e Manejo para a Biodiversidade da Caatinga, Pampa e Pantanal (GEF Terrestre), coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), com as agências Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como implementador e o Fundo Brasileiro de Biodiversidade (FUNBIO) como executor; 2) DoB Ecology, via Programa Corredor Azul da Wetlands International.

 

Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Tangará Online (tangaraonline.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Tangará Online (tangaraonline.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image