? ºC Tangará da Serra - MT

Polícia

17/04/2018 15:48 OLHAR DIRETO

Família de verdureiro protesta contra soltura de médica: “Sepultamos meu pai e tivemos essa notícia”

A família do verdureiro Francisco Lucio Maia, 48 anos, se mostrou indignada com a decisão do desembargador Orlando Perri, que concedeu habeas corpus à médica Letícia Bortolini, responsável por atropelar e matar o homem, na noite do último sábado (14), na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. “Sepultamos meu pai e tivemos esta notícia”, afirmou Francinilda da Silva, uma das filhas de Francisco. Uma manifestação está marcada para esta terça-feira (17).

“Estamos indignadas, sepultamos o meu pai e tivemos essa notícia [da soltura]. Tem tanta mulher presa com filho porque não tem dinheiro e condições e ela, menos de 24 horas depois de matar o meu pai, está solta”, desabafou a filha do verdureiro, em entrevista à reportagem do Olhar Direto.
 
Por conta de tudo, uma manifestação está marcada para esta terça-feira (17), às 19 horas, na praça principal do bairro Coophamil, em Cuiabá. O roteiro a ser seguido durante o protesto ainda está sendo definido. Porém, o objetivo é chamar a atenção da população para o caso e não deixar que ele caia no esquecimento.
 
Segundo as informações da Polícia Judiciária Civil (PJC), após atropelar o homem, a médica fugiu em Jeep Compass, junto com o marido. Porém, uma testemunha conseguiu segui-la até o condomínio onde ela mora, que fica localizado no bairro Jardim Itália. O local é considerado de alto padrão.
 
A vítima foi atropelada enquanto terminava de atravessar a via e tentava subir o carrinho de verdura na calçada.
 
Um dia após ter a sua prisão em flagrante convertida para preventiva, a médica conseguiu um Habeas Corpus (HC) e foi liberada pelo desembargador Orlando Perri. A justificativa é que ela teria uma filha pequena para cuidar. Foram impostadas algumas medidas restritivas, como a proibição de beber e sair à noite.
 
 
Um homem de 48 anos identificado como Francisco Lucio Maia, 48, morreu na noite deste sábado (14), após ser atropelado pela médica Letícia Bortolini, 35, na Avenida Miguel Sutil, região do bairro Cidade Verde, em Cuiabá. Letícia estava em um Jeep Compass, com o marido, e ambos fugiram sem prestar socorro à vítima. Na mesma noite, ela acabou sendo presa e encaminhada ao Cisc Planalto.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo